Por que importadores Europeus não se importam com taxas de transferência altas

Quando começamos a criar nosso sistema de pagamentos B2B conversamos com muitos tipos de clientes mundo agora assim como importadores na Europa. Falar com exportadores foi fácil mas o mesmo não o que aconteceu com importadores.

Usamos as câmaras de comércio internacional Finlandesas e Alemãs para tentarmos conversar com importadores e descobrir os tipos de desafios que encontravam ao enviar pagamentos. Nossos conselheiros entraram em contato com CEOs e CFOs destas companhias. Queríamos falar com eles para entender quanto tempo eles desperdiçavam fazendo pagamentos internacionais e quanto estes o custavam.

Abaixo uma resposta típica de um dos representantes da câmara de comércio:

Pessoal, recebi uma mensagem do Sr. X que indica que nenhuma das empresas que ele conversou identifica isso como um problema.

Sua primeira reação é que não há um problema, então qual é a situação?

O problema é que pagamentos internacionais são caríssimos, então por que eles não vêm isso como um problema? A resposta é muito simples: o importador fecha o negócio em dólares ou euros portanto qualquer custo relacionado a taxa de conversão é ônus do exportador. Por exemplo, num contrato de €100 mil o importador instrui seu banco a pagar os €100 mil. Qualquer taxa de câmbio será de responsabilidade do exportador quando o mesmo recebe seu dinheiro na moeda local.

Exportadores encaram dois problemas nesta situação:

  • Existem atrasos no pagamento graças a montanha de burocracia que é requerida para realizar pagamentos internacionais.
  • As taxas de conversão monetária e transferência variam entre 3-6%, parcialmente graças aos custos de spread.

O importador também sai perdendo

Esta é uma situação muito frustrante para o exportador. A maioria deles não tem o poder de barganha para negociar termos contratuais mais vantajosos para si com os importadores.

Quando um exportador faz uma oferta para vender bens ou serviços este passa por um processo simples:

Preço do produto= custo de produção + custo operacional + margem de lucro + custos de transação (conversão, envio, seguro, seguro)

Efetivamente exportadores aumentam seu preço para compensar pelas perdas sofridas com as altas taxas de transação.

Portanto não precisamos ser economistas para chegar a conclusão que ao reduzir os custos de transação o exportador vai manter parte das economias e passar uma parte para seus clientes.

No mundo ideal apenas ao baixar as taxas de transação para pagamentos internacionais importadores e exportadores economizariam 1.5% cada um. Se imaginar isso como parte de um montante bilionária é uma economiza longe de negligenciável.

Felizmente com a conta bancária virtual da B2B Pay este mundo ideal torna-se possível para exportadores para a Europa.

Inscreva-se na B2B Pay

  • Barclays
  • Techstars
  • Nestholma
  • Nordea
  • Tekes
banco virtual

Para soluções personalizadas,
nos envie um email:

Entre em contato

Join the 10 thousand plus businesses already with B2B Pay.

You will be added to a waiting list. We apologize for the inconvenience! We are switching suppliers with the goal of starting onboarding new clients in October.